Blog
A escarlatina está de volta e aqui estão os seus sinais de alerta
11.10.18
Pesquisa

A escarlatina está de volta e aqui estão os seus sinais de alerta

Essa doença é a escarlatina e ela está de volta.

Você deve ter atenção a esta temporada de resfriados e gripes e descobrir o problema o mais rápido possível. Se seu filho ou filha apresenta erupção cutânea, dor de garganta e sente coceira, é hora de marcar uma consulta médica.

A escarlatina já foi muito mais comum, no passado. Graças à medicina moderna e aos antibióticos, ela não é tão perigosa quanto costumava ser e não a vemos com tanta frequência.

Contudo, uma estirpe nova e agressiva tem rodado o mundo desde 2015.

Muitas crianças desenvolvem faringite estreptocócica e a bactéria que causa essa doença é a mesma responsável pela escarlatina. A Streptococcus expele uma toxina que faz com que as crianças sensíveis a essa bactéria contraiam a escarlatina. Se o seu filho tiver essa doença, apresentará erupções cutâneas no pescoço, costas, peito e rosto, as quais serão parecidas com queimaduras de sol. A área ao redor da boca não costuma ser afetada. A pele, então, começará a descamar, após cerca de seis dias.

Há outros sintomas da escarlatina aos quais é preciso ficar atento:

Eles incluem:

  • Rubor no rosto
  • Glândulas do pescoço inchadas
  • Dor de garganta
  • Febre alta (38°C)
  • Erupções avermelhadas
  • Dor abdominal
  • Coceira na pele

Lembre-se, a escarlatina é uma doença muito contagiosa. Se o seu filho contrair essa doença, mantenha-o isolado até estar curado. Ele não deve ficar perto de outros membros da família ou de amigos. Mantenha sua escova de dente longe das dos outros para evitar a transmissão do vírus.

Seu médico provavelmente vai receitar um tratamento de dez dias com antibióticos. Não deixe que seu filho retorne à escola até que ele fique pelo menos 24 horas sem qualquer sintoma. A escarlatina pode causar outras complicações se não for tratada. Tais complicações estão relacionadas à saúde do coração e dos rins, entre outros órgãos.

Você conhece alguém que está ou esteve com escarlatina? Conte-se sobre isso e compartilhe este artigo com amigos que têm filhos novos!

Nosso conteúdo é criado segundo nossos melhores conhecimentos, contudo, apresenta uma abordagem genérica e não pode de forma alguma substituir uma consulta individual com seu médico. Sua saúde é importante para nós!

Comentário Helba:

O Biomagnetismo/Bioenergética trata com muita eficiência a escarlatina pois atua na causa, no âmago das razões dessa doença, que muitas vezes está além do corpo físico.  Traumas, emoções represadas e muros de coração são alguns dos colaboradores para aparecimento de muitos males que aflige o corpo.  Procure um biomagnetista.

Comente essa publicação